Sindicalize-se agora!
16 de julho de 2018
MENU 11 3363.3310

2 de agosto de 2017

Imprimir

Entenda porque houve um pagamento proporcional a título de PPR de 2016

 
A implementação do PPR na categoria de segurança e vigilância privada foi uma conquista da categoria após muitos anos de luta, que envolveu, dentre outros, uma greve da categoria em 2008 e várias ações contra as empresas da categoria e em face do Sindicato Patronal.

 
Quando finalmente conseguimos a implantação, firmando o primeiro acordo de PPR, este foi firmado em um mês de maio, e apesar da data base da categoria ser em janeiro, os períodos de medição para efeitos do PPR foram estabelecidos sempre de junho de um ano à maio do ano seguinte.
 
Em algum momento seria necessário igualar o período de medição para efeito de cálculo do PPR, com a data base da categoria; e isso foi feito em 2016.
 
Naquele ano, o período de apuração iniciou-se em junho e encerrou-se em dezembro, gerando um PPR proporcional de 7 meses, com consequente quitação proporcional neste ano de 2017. Isto foi estabelecido no documento intitulado “termo de prorrogação ao acordo de PPR” que está disponível em nosso site.
 
A partir de então, foi fixado o período de apuração a partir de janeiro de 2017 e até dezembro de 2017, com pagamento em 2018, e assim sucessivamente. Essa disposição encontra-se no documento intitulado “acordo de PPR 2017/2018”, também disponível em nosso site.
 
O que é importante frisar, é que não houve qualquer prejuízo aos trabalhadores da categoria profissional, já que apenas houve apuração proporcional para que fossem corrigidos e integralizados os períodos de apuração, e que nenhum mês foi ou será efetivamente excluído do cômputo do benefício.
 
Concomitante a isso, foram racionalizados os critérios em benefícios dos empregados e excluídos os critérios de natureza coletiva, que traziam prejuízos à apuração. Também foi regulamentada a obrigação da empresa em comprovar aos empregados, antecipadamente, a formula de cálculo do PPR de cada trabalhador.
 
E as Entidades Profissionais continuarão sua luta na expectativa de uma nova simplificação dos critérios, da antecipação das datas de pagamento e do aumento dos percentuais de PPR.
 
Estamos sempre a disposição para esclarecimento das suas dúvidas.
 
 

Fonte: Diretoria Executiva - SEEVISSP -

Mais notícias

13 julho 2018

Sindiforte-PA: Vigilantes protestam em frente à Prosegur contra demissão de guarnição vítima de sinistro

Protesto ocorre desde ontem (11/07) em Castanhal e o Sindiforte-PA pode estender o movimento para outras regiões Desde ontem (11/07), os vigilantes estão mobilizados em frente à Prosegur, em Castanhal (PA), contra a ação asquerosa da empresa em demitir por justa causa a guarnição vítima de um sinistro. A mobilização, organizada pelo Sindiforte-PA, segue por […]
13 julho 2018

Congresso aprova orçamento de 2019 com reajuste para servidores

Além da proibição de concessão de aumento a servidores públicos, o relatório do tucano, senador Dalírio Beber (PSDB-SC), proibiu a criação de cargos no serviço público. Mas, o substitutivo de Beber permite a criação de novos cargos apenas nas áreas da saúde, educação, segurança pública, defesa e de diplomatas. O que propiciou a retirada do […]
13 julho 2018

Bom dia CONTRASP

      Acesse o link e confira as edições do boletim eletrônico da CONTRASP. Bom Dia CONTRASP
11 julho 2018

Senado aprova projeto de lei sobre proteção de dados pessoais

O Senado aprovou nesta terça-feira (10) projeto que cria um sistema de proteção de dados pessoais no Brasil. Aprovado em maio pela Câmara, o texto não sofreu alterações de mérito e segue para a sanção do presidente Michel Temer. O projeto cria um marco legal de proteção, tratamento e uso de dados pessoais. As regras […]
+ Notícias

Jornal SEEVISSP

Informativo Segurança Privada – Outubro 2017

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083