Sindicalize-se agora!
16 de fevereiro de 2019
MENU 11 3363.3310

2 de agosto de 2017

Imprimir

Entenda porque houve um pagamento proporcional a título de PPR de 2016

 
A implementação do PPR na categoria de segurança e vigilância privada foi uma conquista da categoria após muitos anos de luta, que envolveu, dentre outros, uma greve da categoria em 2008 e várias ações contra as empresas da categoria e em face do Sindicato Patronal.

 
Quando finalmente conseguimos a implantação, firmando o primeiro acordo de PPR, este foi firmado em um mês de maio, e apesar da data base da categoria ser em janeiro, os períodos de medição para efeitos do PPR foram estabelecidos sempre de junho de um ano à maio do ano seguinte.
 
Em algum momento seria necessário igualar o período de medição para efeito de cálculo do PPR, com a data base da categoria; e isso foi feito em 2016.
 
Naquele ano, o período de apuração iniciou-se em junho e encerrou-se em dezembro, gerando um PPR proporcional de 7 meses, com consequente quitação proporcional neste ano de 2017. Isto foi estabelecido no documento intitulado “termo de prorrogação ao acordo de PPR” que está disponível em nosso site.
 
A partir de então, foi fixado o período de apuração a partir de janeiro de 2017 e até dezembro de 2017, com pagamento em 2018, e assim sucessivamente. Essa disposição encontra-se no documento intitulado “acordo de PPR 2017/2018”, também disponível em nosso site.
 
O que é importante frisar, é que não houve qualquer prejuízo aos trabalhadores da categoria profissional, já que apenas houve apuração proporcional para que fossem corrigidos e integralizados os períodos de apuração, e que nenhum mês foi ou será efetivamente excluído do cômputo do benefício.
 
Concomitante a isso, foram racionalizados os critérios em benefícios dos empregados e excluídos os critérios de natureza coletiva, que traziam prejuízos à apuração. Também foi regulamentada a obrigação da empresa em comprovar aos empregados, antecipadamente, a formula de cálculo do PPR de cada trabalhador.
 
E as Entidades Profissionais continuarão sua luta na expectativa de uma nova simplificação dos critérios, da antecipação das datas de pagamento e do aumento dos percentuais de PPR.
 
Estamos sempre a disposição para esclarecimento das suas dúvidas.
 
 

Fonte: Diretoria Executiva - SEEVISSP -

Mais notícias

15 fevereiro 2019

Bom dia CONTRASP

Edição 501 de 2 de janeiro de 2019. Acesse o link e confira as edições do boletim eletrônico da CONTRASP. Bom Dia CONTRASP
21 janeiro 2019

Previdência: governo ignora centrais sindicais na formulação da reforma

Enquanto lida com pressões de setores influentes, como militares – que querem ficar de fora da reforma e com forte presença no governo – e servidores públicos, categoria capaz de forte pressão no Congresso, a equipe que elabora os detalhes finais da proposta para endurecer as regras da aposentadoria não abriu as portas para dialogar […]
14 janeiro 2019

Governo estuda desoneração ‘universal’ da folha de pagamento

“A desoneração da folha de salários aconteceu muito em cima de demandas específicas, pontuais, de negociações muito setoriais. O que estamos trabalhando é na desoneração da folha de maneira universal, ampla, geral e sistêmica. O impacto que terá na economia certamente será muito maior e positivo”, disse Cintra ao chegar ao Tribunal de Contas da […]
11 janeiro 2019

Sem Justiça do Trabalho haveria caos administrativo e jurisprudencial

Sem detalhar a proposta, o presidente e parte de seus apoiadores apresentam uma série de argumentos a favor da medida: o ramo trabalhista do Poder Judiciário seria lento e causaria insegurança jurídica por conta das diversas posições que há em seu interior. Ainda segundo Bolsonaro, a Justiça do Trabalho seria uma exclusividade do Brasil. Além […]
+ Notícias

Jornal SEEVISSP

Informativo da Segurança Privada – Janeiro/2019

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083