Sindicalize-se agora!
24 de junho de 2017
MENU 11 3363.3310

17 de junho de 2017

Imprimir

Em apenas dois dias, pelo menos um vigilante é assassinado, um é baleado e outro é refém em assalto a banco

Os vigilantes no Brasil trabalham lado a lado com a violência e o risco de morte. Porém, qualificados e fiscalizados pela Polícia Federal, não recebem o reconhecimento do Estado e são expostos sem equipamentos para a própria segurança. O resultado, é o massacre da categoria. Em apenas dois dias, no Brasil, pelo menos um vigilante foi assassinado, um foi baleado e outro feito refém em um assalto a banco.

Na quarta-feira (14/06), um vigilante foi baleado no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), no Acre. Sem arma e sem o colete balístico, ele foi atingido no tórax. No mesmo dia, um vigilante foi feito refém juntamente com o gerente em assalto ao Banco do Bradesco em Pitangueiras, em São Paulo.

No dia seguinte, quinta-feira (15/05), um vigilante, 34 anos, foi morto a tiros quando fazia ronda em Teixeira de Freitas, sul da Bahia.

Esse massacre tem que acabar. Fornecer melhores equipamentos, como armas potentes, com porte fora de serviço, maior efetivo de vigilantes são cruciais para a vida dos trabalhadores e da população, que será diretamente beneficiada com a segurança.

Pais e mães de família estão perdendo a vida e sofrendo traumas físicos e psicológicos. Para oferecer mais dignidade a categoria, articulamos com deputados e senadores e, entre outras iniciativas, uma esperança está PLS 16/2017, que permite armamentos de calibres maiores aos vigilantes. Precisamos do máximo de mobilização, apoio e divulgação para pressionar as autoridades que se mantêm calados. Essa luta é nossa!

Fonte: CONTRASP - http://contrasp.org.br/noticia/em-apenas-dois-dias-pelo-menos-um-vigilante-e-assassinado-um-e-baleado-e-outro-e-refem-em-assalto-a-banco

Mais notícias

23 junho 2017

Pesquisa: Enquete do Senado aponta que 95% não querem Reforma Trabalhista

A pesquisa representa um universo de mais de 135 mil internautas que responderam à enquete do Senado sobre a reforma trabalhista apresentada pelo governo Michel Temer e 95,7% defendem que o projeto deve ser rejeitado. Sob análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o projeto de lei complementar (PLC 38/17) rejeitado pela Comissão de […]
23 junho 2017

Vigilante reage e evita assalto em escola em Lajeto (PE)

Um criminoso pulou o muro da Escola Municipal Zélia Mour nesta terça-feira (20/06), em Lajeto, Agreste Pernambucano. Com uma faca atacou e ameaçou o vigilante do local, que reagiu a investida. O vigilante reagiu bravamente à ação e atirou contra o criminoso, que morreu no local. A CONTRASP – Confederação Nacional dos Trabalhadores de Segurança […]
22 junho 2017

Saiba como fica agora a reforma trabalhista

Mesmo após a derrota na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), o projeto de lei da reforma trabalhista segue o trâmite normal no Senado Federal. Amanhã, o relatório será lido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A intenção é votar o texto na CCJ próxima quarta-feira, 28 de junho. Assim, a matéria ficaria livre para […]
22 junho 2017

Comissão no Senado rejeita relatório da reforma trabalhista

  Representando uma clara rejeição ao governo perverso de Temer e suas tentativas de roubar os direitos dos trabalhadores, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal rejeitou, nesta terça-feira (20/06), o relatório da reforma trabalhista. Foram 10 votos contra e 9 a favor ao relatório da reforma trabalhista, elaborado pelo senador Ricardo Ferraço […]
+ Notícias

Jornal SEEVISSP

Panfleto Unitário – Marcha à Brasília – 24/05/2017

Edição Especial Centrais Sindicais
Sem título Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083