Sindicalize-se agora!
19 de setembro de 2018
MENU 11 3363.3310

6 de setembro de 2018

Imprimir

Vigilante receberá indenização após receber colete sem placas balísticas em São José (SC)


Um vigilante será indenizado em R$3 mil por danos morais, após receber colete à prova de balas sem placas balísticas. A Segunda Turma do Tribunal do Trabalho manteve a condenação da Orsegups (Organização de Serviços de Segurança Princesa da Serra), de São José (SC), que expos o vigilante a risco maior do que os inerentes a profissão.

O vigilante ainda foi vítima de um assalto no local de trabalho, rendido por dois homens fortemente armados, sem o equipamento de segurança e proteção da vida. Em defesa, a Orsegups afirmou que o vigilante não correu risco porque os criminosos não atiraram contra o trabalhador.

O TRT manteve a condenação, assegurando que a empresa agiu com negligência.  “O colete balístico, em certas circunstancias, não é apenas um EPI, mas um elemento de segurança e proteção a vida. O não fornecimento, ou o relaxamento na forma de uso, e a exposição a situações de risco acentuado, podem sim criar uma situação de angústia e medo considerados os padrões de normalidade e ainda degenerar pequenos e passageiros traumas”, firma a decisão.

A CONTRASP ressalta que o vigilante deve procurar o seu sindicato e denunciar toda e qualquer irregularidade. A entidade irá lutar pelos seus direitos e a ação pode evitar prejuízos ainda maiores – para você e outros companheiros.

Processo: RR-1107-50.2016.5.12.0005

 

*Com informações do Tribunal Superior do Trabalho

Fonte: CONTRASP - http://contrasp.org.br/noticia/vigilante-recebera-indenizacao-apos-receber-colete-sem-placas-balisticas-em-sao-jose-sc

Jornal SEEVISSP

Informativo Segurança Privada – Outubro 2017

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083