Sindicalize-se agora!
20 de novembro de 2018
MENU 11 3363.3310

18 de agosto de 2015

Imprimir

Vigilante escapa de execução após ser confundido com estuprador em PG

Os investigadores do 2º DP de Praia Grande apuram a autoria dos disparos que feriram um vigilante, de 31 anos, na madrugada de desta segunda-feira (17), no Ribeirópolis, após ser confundido com um estuprador. A vítima foi baleada de raspão e se encontra fora de perigo. O ataque teria sido cometido pelo condutor de um Fiat Stilo preto, que fugiu após os disparos.

A tentativa de homicídio ocorreu na Avenida Oliveira Lima, por volta da meia-noite, enquanto o vigilante, de prontidão em um prédio em construção, resolveu fazer uma ronda pelas proximidades do empreendimento.

Ao iniciar o procedimento, a vítima foi abordada pelo atirador que perguntou: “É você o estuprador?” Antes que respondesse tal questionamento, o vigilante foi surpreendido por cinco tiros em sua direção. Um dos disparos lhe feriu de raspão na perna esquerda. Assustado, ele se abrigou e viu o criminoso fugir em alta velocidade pelas ruas do bairro com o veículo.

Despertados pelos barulhos dos tiros, populares saíram às ruas e assim que encontraram a vítima baleada acionaram uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O vigilante foi socorrido ao Hospital Irmã Dulce e, após ser medicado, acabou liberado.

Na Delegacia do Município, a vítima foi ouvida pelo delegado Siulen Viera Leung. Após relatar o ocorrido, ela foi orientada a folhear os álbuns fotográficos disponíveis na unidade, mas não fez o reconhecimento do algoz.

Fonte: A Tribuna

Jornal SEEVISSP

Informativo da Segurança Privada – Outubro/2018

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083