Sindicalize-se agora!
18 de janeiro de 2019
MENU 11 3363.3310

24 de agosto de 2015

Imprimir

Vigilante de 43 anos morre baleado durante assalto a empresa de Limeira

Corpo do homem foi achado na manhã de sábado por colega de trabalho.
Suspeitos invadiram o local e levaram o celular e som do carro da vítima.

Um vigilante de 43 anos morreu durante um assalto a uma empresa de equipamentos industriais, na noite de sexta-feira (21), em Limeira (SP). A vítima foi encontrada na manhã deste sábado (22) dentro da companhia, que fica às margens da Rodovia Anhanguera (SP-330), por um colega de trabalho. Imagens do circuito de segurança do local flagraram o momento em que cinco suspeitos arrombam o portão e atiram no homem. Ele estava desarmado.
De acordo com a Polícia Militar, os cinco suspeitos, dois deles armados, entraram na guarita onde o vigilante estava por volta das 22h. Os criminosos atiraram contra ele e um dos disparos atingiu a região do abdômen da vítima. A empresa estava vazia e o homem fazia a segurança do local sozinho. Ninguém foi preso.
A polícia ainda informou que nada foi roubado da empresa. Os ladrões levaram apenas o celular e o som do carro do vigilante. O caso foi registrado como latrocínio, que é roubo seguido de morte. É a segunda ocorrência deste tipo no ano em Limeira, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP).O guarda municipal José Reinaldo Batista afirmou que acredita que o vigilante ficou agonizando por 30 minutos após ser atingido, saiu da guarita para procurar ajuda, mas não resistiu. “Pelo local que ele foi encontrado, a gente acredita que ele tentou sair, mas infelizmente não resistiu e caiu do lado de fora da guarita”, disse.

Revolta
Guardas municipais e uma equipe do Samu foram até o local na manhã deste sábado, mas o rapaz já tinha morrido. Carlos Teles Amorim era natural da Bahia, casado e pai de dois filhos, entre eles um bebê de seis meses. O primo da vítima esteve na Delegacia Seccional de Limeira, onde foi registrada a ocorrência, e afirnou que ainda não se conforma com o que aconteceu.

“A esposa dele ligava todos os dias para falar com ele. Ela colocava o bebê para ouvir a voz dele e desta vez não conseguiu. Estou muito chocado, é impossível entender o que aconteceu. Está muito difícil”, afirmou Luiz Carlos Almeida.

Fonte: G1

Mais notícias

16 janeiro 2019

Bom dia CONTRASP

Edição 501 de 2 de janeiro de 2019. Acesse o link e confira as edições do boletim eletrônico da CONTRASP. Bom Dia CONTRASP
14 janeiro 2019

Governo estuda desoneração ‘universal’ da folha de pagamento

“A desoneração da folha de salários aconteceu muito em cima de demandas específicas, pontuais, de negociações muito setoriais. O que estamos trabalhando é na desoneração da folha de maneira universal, ampla, geral e sistêmica. O impacto que terá na economia certamente será muito maior e positivo”, disse Cintra ao chegar ao Tribunal de Contas da […]
11 janeiro 2019

Sem Justiça do Trabalho haveria caos administrativo e jurisprudencial

Sem detalhar a proposta, o presidente e parte de seus apoiadores apresentam uma série de argumentos a favor da medida: o ramo trabalhista do Poder Judiciário seria lento e causaria insegurança jurídica por conta das diversas posições que há em seu interior. Ainda segundo Bolsonaro, a Justiça do Trabalho seria uma exclusividade do Brasil. Além […]
9 janeiro 2019

Visitantes do Cristo Redentor são alertados por vigilantes sobre perigo de assaltos em trilha

Sete turistas argentinas chegaram animadas ao Parque Lage. Com mochilas, tênis adequados e garrafas d’água, elas haviam se preparado para fazer uma trilha até o Cristo Redentor, seguindo uma dica de amigos portenhos que vieram ao Rio no ano passado. Mas, no local, foram aconselhadas a desistir do programa. Um vigilante patrimonial do Parque Nacional […]
+ Notícias

Jornal SEEVISSP

Informativo da Segurança Privada – Janeiro/2019

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083