Sindicalize-se agora!
15 de julho de 2020
MENU 11 3363.3310

18 de maio de 2018

Imprimir

Se a economia está melhorando, por que a falta de trabalho bate recorde?

A economia do país está melhorando devagar, mostram indicadores oficiais mas, então, por que ainda há muito desemprego?
Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados na quinta-feira (17) mostram que falta trabalho para 27,7 milhões de pessoas, um recorde desde a criação dessa série histórica, em 2012.

O economista Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria, diz que o emprego até está aumentando lentamente, mas o problema é a qualidade dessas vagas: há menos trabalho com carteira assinada e com jornada integral e regular.

Foi esse tipo de subemprego que causou o recorde negativo apontado pelo IBGE.

É o que o IBGE chama de força de trabalho subutilizada: ela inclui, além dos desempregados, pessoas que estão empregadas, mas trabalhando menos horas do que gostariam (como em bicos ou em uma vaga de meio período), e também aquelas que simplesmente desistiram de procurar emprego por falta de perspectiva.

Juntas, elas representaram, em março, 24,7% dos trabalhadores do país. É um número bem maior do que o de desempregados (13,1%) e dá uma ideia mais ampla das condições do mercado de trabalho no país, uma vez que confirma uma piora na qualidade do emprego.

Algumas semanas antes, o IBGE já havia mostrado também que a taxa de desemprego subiu de 11,8% para 13,1% entre o último trimestre de 2017 e o primeiro de 2018 – embora tenha melhorado, se comparada com o mesmo período um ano antes (13,7%).

 

 

Fonte: UOL - https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2018/05/18/desemprego-alto-pib.htm

Jornal SEEVISSP

INFORMATIVO DA SEGURANÇA PRIVADA – JANEIRO/2020

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083