Sindicalize-se agora!
15 de setembro de 2019
MENU 11 3363.3310

28 de março de 2019

Imprimir

Força Sindical afirma: “É descabida determinação de comemorar o golpe de 64”

De acordo com o texto, é totalmente descabida a decisão do presidente Bolsonaro de comemorar “o aniversário do golpe militar que, em 1964, derrubou o presidente constitucional João Goulart, inaugurando a ditadura que infortunou o país por 21 anos.”

Miguel Torres, presidente da Força Sindical, que assina a nota, é mais uma demonstração de que o chefe de governo carece de um programa político capaz de unir o país e que ainda não abandonou a campanha eleitoral. “Seu apego às bandeiras retrógradas da ditadura, da tortura, do ódio, da violência, do desprezo pelos direitos humanos e demais temas caros à democracia extrapola todos os limites da civilidade.”

O sindicalista conclamou as forças democráticas a repudiarem mais este fato negativo pautado pelo presidente Bolsonaro. “Consideramos positivas as iniciativas da Defensoria e do Ministério Público Federal de buscar inviabilizar judicialmente a determinação presidencial de comemoração do golpe militar de 1964.”

Confira a íntegra da nota:

Nota da Força Sindical: Ditadura nunca mais

É totalmente descabida a determinação do presidente Jair Bolsonaro para que o Ministério da Defesa promova “as comemorações devidas” do aniversário do golpe militar que, em 1964, derrubou o presidente constitucional João Goulart, inaugurando a ditadura que infortunou o país por 21 anos.

Tal determinação é mais uma demonstração de que o chefe de governo carece de um programa político capaz de unir o país e que ainda não abandonou a campanha eleitoral. Seu apego às bandeiras retrógradas da ditadura, da tortura, do ódio, da violência, do desprezo pelos direitos humanos e demais temas caros à democracia extrapola todos os limites da civilidade, colabora com a paralisia verificada no governo federal, submete o país a enormes constrangimentos no cenário internacional o que, certamente, terá influências nefastas na recuperação da economia e do emprego.

Por fim, conclamamos as forças democráticas a repudiarem mais este fato negativo pautado pelo presidente Bolsonaro. Consideramos positivas as iniciativas da Defensoria e do Ministério Público Federal de buscar inviabilizar judicialmente a determinação presidencial de comemoração do golpe militar de 1964. Frente as carências existentes no país e as restrições orçamentárias da União, chega a ser criminosa a iniciativa de se comemorar, com fundos públicos, fatos de um passado já enterrados pela maioria democrática do nosso povo. Ditadura nunca mais!

Miguel Eduardo Torres
Presidente da Força Sindical

Fonte: Rádio Peão - https://radiopeaobrasil.com.br/forca-sindical-afirma-e-descabida-determinacao-de-comemorar-o-golpe-de-64/

Mais notícias

12 setembro 2019

Bom dia CONTRASP

Edição 501 de 2 de janeiro de 2019. Acesse o link e confira as edições do boletim eletrônico da CONTRASP. Bom Dia CONTRASP
27 agosto 2019

Ação Coletiva: Mais um acordo é firmado pelo SEEVISSP

Informamos que os vigilantes que laboraram na IF3 Soluções em Segurança LTDA, em que foram constadas irregularidades, terão direito a receber uma indenização, proveniente de uma Ação Coletiva de Trabalho promovida pelo SEEVISSP em favor dos trabalhadores, pelo fato da empresa descumprir cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), ao não fornecimento de assistência médica […]
29 julho 2019

13º de aposentados do INSS deve sair no mês que vem

O decreto que antecipa para agosto o pagamento da primeira parcela do 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS já está pronto para ser assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que aguarda conclusão de estudo sobre a disponibilidade orçamentária para autorizar os créditos. A segunda parcela do bônus está programada para ser paga em […]
27 junho 2019

Dieese analisa relatório sobre PEC 06 e publica Nota Técnica

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos faz análise detalhada do relatório apresentado pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) sobre a PEC 06/2019, editada por Jair Bolsonaro. Para Clemente Ganz Lucio, diretor-técnico do Dieese, houve avanços, mas é preciso estar atento. “Governo e ministro Guedes já sinalizaram que não vão aceitar as mudanças. E podem […]
+ Notícias

Jornal SEEVISSP

Informativo da Segurança Privada – Janeiro/2019

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083