Sindicalize-se agora!
23 de março de 2019
MENU 11 3363.3310

17 de setembro de 2018

Imprimir

Empresa de segurança é condenada a pagar indenização por morte de vigilante em serviço

Uma empresa de segurança de São Paulo foi condenada pela Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho a indenizar os herdeiros de um vigilante morto em serviço. O pagamento de indenização por dano moral foi no valor de R$ 210 mil, com o fundamento de que a função exercida pelo trabalhador configura atividade de risco, caracterizando a responsabilidade objetiva do empregador.

O vigilante da empresa Lógica Segurança e Vigilância Ltda estava em serviço quando ocorreu um acidente entre dois veículos e um deles se chocou contra o muro da empresa. Em sua função, o vigilante orientou que permanecessem no local até a chegada da polícia.

Um dos envolvidos no acidente estava embriagado e desesperou-se, atirando contra o vigilante, que morreu, e em seguida atirou contra si próprio, também perdendo a vida.

Apesar do juiz de primeiro grau julgar que não houve relação de causa e efeito, no exame de recurso o relator, ministro Alberto Bresciani, firma a responsabilidade objetiva tendo em vista o exercício de atividade de risco.

“No presente caso, a atividade da empresa consiste em vigilância patrimonial, a qual expõe seus empregados a um risco maior de acidentes, inclusive fatais, do que aqueles a que estão submetidos a maioria dos trabalhadores. É induvidoso o exercício de atividade de risco. Caracterizado o nexo causal e o dano, resta devido o pagamento de indenização decorrente do acidente de trabalho”, firma o ministro relator.

Processo: RR-1176-96.2015.5.02.0037

 

*Com informações do Tribunal Superior do Trabalho

Fonte: CONTRASP - http://contrasp.org.br/noticia/empresa-de-seguranca-e-condenada-a-pagar-indenizacao-por-morte-de-vigilante-em-servico

Mais notícias

22 março 2019

MP do Trabalho acusa empresas de abuso em demissão por acordo

Criada pela reforma trabalhista, a demissão por comum acordo vem aumentando e atingiu quase 17,8 mil contratos de trabalho em janeiro deste ano. Mas dados do Ministério Público do Trabalho (MPT) indicam que algumas empresas estão coagindo funcionários que não desejam ser dispensados a aceitar este tipo de acordo como forma de pagar menos verbas […]
19 março 2019

Pesquisadora do Dieese explica por que só os bancos ganham com a PEC da Previdência

A coordenadora de pesquisas do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Patrícia Pelatieri, analisou todos os pontos da Proposta de Emenda Constitucional nº 6/2019, do governo Jair Bolsonaro(PSL), que altera o sistema previdenciário brasileiro. A elaboração da proposta foi supervisionada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, defensor da política neoliberal e favorável à atuação dos bancos e empresas privadas com a […]
19 março 2019

5 pontos do Dieese sobre a proposta da reforma da Previdência

A Proposta de Emenda à Constituição número 6, que muda as regras para o acesso e o cálculo de valores de aposentadorias e pensões no Brasil, começa a ser oficialmente debatida na Câmara dos Deputados nos próximos dias. O projeto, apresentado pelo governo de Jair Bolsonaro em 20 de fevereiro, aguarda a escolha de um […]
19 março 2019

Bom dia CONTRASP

Edição 501 de 2 de janeiro de 2019. Acesse o link e confira as edições do boletim eletrônico da CONTRASP. Bom Dia CONTRASP
+ Notícias

Jornal SEEVISSP

Informativo da Segurança Privada – Janeiro/2019

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083