Sindicalize-se agora!
18 de janeiro de 2019
MENU 11 3363.3310

2 de agosto de 2017

Imprimir

Dois ataques a carros-fortes em apenas um dia mostra violência enfrentada na profissão de vigilante

Apesar do desconhecimento por parte da população, a profissão de vigilante é carregada de heroísmo e bravura. São vários os requisitos, estudos e treinamentos para atuar na profissão, que vêm sendo atacada por bandidos violentos quase que diariamente.
 

Apenas na última sexta-feira (28/07), dois ataques a carros-fortes no Brasil. O primeiro ocorreu no período da manhã, em Cabreúva (SP) e o segundo a noite, na BR-277, que liga Curitiba ao Litoral do Paraná.
Em praticamente todos os casos, os criminosos se munem com armamentos de guerra. Agem de forma fria e calculada.
 
E treinados, com fiscalização da Polícia Federal, os vigilantes são deixados a beira da morte: portam armamentos ultrapassados, que nem a segurança pública usa, com difícil manuseamento e baixo alcance.
 
Estes profissionais possuem o dever de proteger o patrimônio e a vida. Mas acontece que sem o reconhecimento, acabam sendo deixados de lado: como estes profissionais, que enfrentam tanta violência diariamente, não possuem armamentos qualificados?
 
A nossa luta diária é para conquistar melhores armamentos, assim como a extensão do porte de arma, e fornecer o poder de defesa e proteção dos trabalhadores.
 
Emplacamos o PLS 16/2017, que está aguardando a designação do relator, que permite calibres maiores aos profissionais vigilantes, em defesa da vida. Outras iniciavas estão sendo cobradas diante das autoridades, com deputados e senadores, para que os vigilantes possam exercer esta profissão de grande responsabilidade e coragem com mais segurança.
 
Exigimos o direito a vida dos nossos trabalhadores. A luta é árdua, mas com a união da categoria e o seu apoio podemos chegar mais longe e mais depressa. Nos ajude a divulgar estas campanhas, a conscientizar sobre a profissão, e assim, fortalecer a categoria para maiores conquistas. Essa luta é nossa!
 
 

Fonte: CONTRASP - http://contrasp.org.br/noticia/dois-ataques-a-carros-fortes-em-apenas-um-dia-mostra-violencia-enfrentada-na-profissao-de-vigilante

Mais notícias

16 janeiro 2019

Bom dia CONTRASP

Edição 501 de 2 de janeiro de 2019. Acesse o link e confira as edições do boletim eletrônico da CONTRASP. Bom Dia CONTRASP
14 janeiro 2019

Governo estuda desoneração ‘universal’ da folha de pagamento

“A desoneração da folha de salários aconteceu muito em cima de demandas específicas, pontuais, de negociações muito setoriais. O que estamos trabalhando é na desoneração da folha de maneira universal, ampla, geral e sistêmica. O impacto que terá na economia certamente será muito maior e positivo”, disse Cintra ao chegar ao Tribunal de Contas da […]
11 janeiro 2019

Sem Justiça do Trabalho haveria caos administrativo e jurisprudencial

Sem detalhar a proposta, o presidente e parte de seus apoiadores apresentam uma série de argumentos a favor da medida: o ramo trabalhista do Poder Judiciário seria lento e causaria insegurança jurídica por conta das diversas posições que há em seu interior. Ainda segundo Bolsonaro, a Justiça do Trabalho seria uma exclusividade do Brasil. Além […]
9 janeiro 2019

Visitantes do Cristo Redentor são alertados por vigilantes sobre perigo de assaltos em trilha

Sete turistas argentinas chegaram animadas ao Parque Lage. Com mochilas, tênis adequados e garrafas d’água, elas haviam se preparado para fazer uma trilha até o Cristo Redentor, seguindo uma dica de amigos portenhos que vieram ao Rio no ano passado. Mas, no local, foram aconselhadas a desistir do programa. Um vigilante patrimonial do Parque Nacional […]
+ Notícias

Jornal SEEVISSP

Informativo da Segurança Privada – Janeiro/2019

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083