Sindicalize-se agora!
25 de maio de 2019
MENU 11 3363.3310

8 de julho de 2011

Imprimir

Comissão do Trabalho da Câmara aprova PL 1033 por unanimidade. Próximo passo é a CCJ

A Comissão do Trabalho, Administração e do Serviço Público (CTASP) da Câmarados Deputados aprovou por unanimidade, na sessão dessa quarta-feira (06), oparecer do deputado João Campos (PSDB-GO) ao projeto de Lei 1033/2003 dadeputada – e hoje senadora – Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

O projetoreestabelece os critérios para definição de atividades consideradasperigosas e institui o salário adicional para os vigilantes e empregados detransporte de valores.

O parecer de João Campos propõe a rejeição da emenda aprovada pelo Senadoque obrigou o prejeto a retornar à Câmara. O PL 1033 redefine os critériospara caracterização de uma profissão como atividade de risco.

De acordo como texto aprovado originalmente pela Câmara, toda a atividade que, por suanatureza ou métodos de trabalho, implique risco acentuado em virtude decontato permanente com inflamáveis, explosivos e energia elétrica, roubos ououtras espécies de violência física, acidentes de trânsito e acidentes detrabalho

 “Ou seja, a proposta claramente inclui os vigilantes comocategoria sujeita a risco de vida.Agora, o projeto segue para a apreciação da Comissão de Constituição,Justiça e Cidadania (CCJCCJc). Lá, será avaliado pela ótica de jurisdicidadee adequação legislativa.O secretário de assuntos parlamentares da CNTV e deputado distrital ChicoVigilante disse que já fez contato com o deputado João Paulo (PT-SP),)presidente da CCJC e vai tentar colocar a a proposta em pauta na próximasemana. “é só avaliar questões regimentais. Outra boa notícia é que orelator da proposta na CCJ deve ser o companheiro Nelson Pellegrino (PT-BA)-um amigo da categoria.“Foi mais um avanço, mais uma vitória na nossa luta pelo nosso direito”,comemora Chico Vigilante.O plenário da Comissão foi pequeno para abrigar todos os representantessindicais dos vigilantes. Mas a pressão valeu a pena. O projeto, finalmenteandou. Agora, é acompanhar as próximas etapas.A pressão dos companheiros também foi importante para reverter vários votosconsierados perdidos., “Foi assim com o deputdo Luciano de Castro (PR-RR),que reviu seu voto e acabou votando com a categoria.

Mais notícias

24 maio 2019

MP 871: veja como o trabalhador garante o auxílio-doença

O trabalhador que fica desempregado precisa ficar de olho no calendário para evitar o risco de perder o direito aos benefícios do INSS, em especial o auxílio-doença. Desde janeiro, o governo Bolsonaro (PSL) aumentou a exigência de novas contribuições para que o segurado volte a ter a cobertura previdenciária. Chamada de qualidade de segurado, ela […]
24 maio 2019

Bom dia CONTRASP

Edição 501 de 2 de janeiro de 2019. Acesse o link e confira as edições do boletim eletrônico da CONTRASP. Bom Dia CONTRASP
14 maio 2019

Dieese promove primeiro curso a distância sobre reforma da Previdência

A economista e coordenadora de pesquisas do Dieese, Patrícia Pelatieri, vai ministrar o curso. As inscrições podem ser feitas pelo site da instituição e o valor é de R$ 120. A Escola Dieese destaca que trabalhadores, dirigentes sindicais e militantes associados aos sindicatos parceiros têm desconto. “Queremos justamente deixar o conhecimento que o Dieese tem […]
8 maio 2019

MPT faz campanha para destacar importância da ação sindical

O Ministério Público do Trabalho (MPT) realiza neste mês a campanha do Maio Lilás, para ressaltar a importação da atuação dos sindicatos para o trabalhador. O slogan é “Conheça quem te representa”. De acordo com o MPT, de 2012 a 2017 foram celebradas mais de 53 mil convenções coletivas, assegurando direitos. A escolha da cor […]
+ Notícias

Jornal SEEVISSP

Informativo da Segurança Privada – Janeiro/2019

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083