Sindicalize-se agora!
19 de setembro de 2018
MENU 11 3363.3310

12 de março de 2018

Imprimir

Chacina: Pelo menos seis ataques a carros-fortes no Brasil

Desde o domingo do dia quatro de março, os vigilantes do Brasil foram alvos de ataques cinematográficos que resultaram em morte, reféns e muita destruição. Cenas de terror seguem em alta no segmento, ceifando a vida dos trabalhadores: foram pelo menos seis ataques e a violência atingiu os estados da Bahia, Goiás, Alagoas, Pernambuco e São Paulo.

Explosão a carro-forte na Bahia

Na noite da última quinta-feira (08/03), cerca de 20 criminosos fortemente armados atacaram um carro-forte da Preserve na BR-407, zona Rural de Juazeiro (BA). A quadrilha colocou miguelitos na pista para forçar a parada do carro-forte. Houve explosão do veículo, que ficou destruído.

Ataque a carro forte em Massaroca (PE)

No mesmo dia (08/03), bandidos armados com fuzis e explosivos atacaram um carro-forte em Massaroca, próximo a Petrolina (PE). Segundo o Sindfort-PE, que acompanha o caso e os companheiros, o carro-forte vinha de Bonfim quando foi atacado. Um vigilante ficou levemente ferido na fuga. Todos os companheiros estão fisicamente bem.

Vigilante morre em ataque a transportadora de valores em Eunápolis (BA)

Já na madrugada de terça-feira (06/03), um vigilante morreu a tiros num ataque brutal a uma transportadora de valores da Prosegur em Eunápolis, extremo sul da Bahia. Foram cerca de 40 minutos de terror, com tiros e explosões, e a empresa ficou destruída. Outros três vigilantes ficaram feridos com a explosão.

Explosão a carro-forte em Cristalina (GO)

Na tarde de segunda (05/03), cerca de quatro criminosos explodiram e roubaram um carro-forte na BR-040, que seguia de Paracatu (MG) para Cristalina (GO). Os criminosos estavam com armamentos de guerra, renderam e amarram os vigilantes, levando cerca de três malotes.

Ataque a carro-forte em Inhapi (AL)

No mesmo dia (05/03), mais um sinistro. Desta vez, na BR-423, no município de Inhapi, no Sertão de Alagoas. O carro-forte da Brinks foi bloqueado por criminosos encapuzados, que renderam os vigilantes e explodiram carro-forte, que ficou destruído.

Assalto cinematográfico no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP)

Armados com fuzis e com um carro clonado igual ao da segurança do Aeroporto, cerca de seis criminosos invadiram o pátio do terminal de cargas do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). Em ação rápida, que durou seis minutos, eles rederam os vigilantes, que ficaram presos numa van, e roubaram cerca de 5 milhões de dólares da carga de um avião da Lufthansa, com destino a Suíça.

O nosso maior patrimônio é a vida

Precisamos dar um basta nesta carnificina. A CONTRASP exige das autoridades, e pede a mobilização de todos, para a troca do armamento ultrapassado dos vigilantes de carro-forte, escolta armada e patrimonial, além da extensão do porte de arma e a diminuição do valor transportado nos carros-fortes.

Para emplacar estas urgências, articulamos com deputados e senadores e, entre outras iniciativas, uma esperança está no PLS 16/2017 em tramitação, que permite armamentos de calibres maiores aos vigilantes.

Precisamos do máximo de mobilização, apoio e divulgação para pressionar as autoridades que se mantêm caladas. Essa luta é nossa!

 

Fonte: CONTRASP - http://contrasp.org.br/noticia/chacina-pelo-menos-seis-ataques-a-carros-fortes-no-brasil

Jornal SEEVISSP

Informativo Segurança Privada – Outubro 2017

Edição
Download Todas edições
Sede
LARGO DO AROUCHE, 307
SÃO PAULO/SP CEP 01219-011
11 3363.3310
Subsede
RUA ANDRÉ LEÃO, 64 - BAIRRO SOCORRO
SÃO PAULO/SP - CEP 04762-030
11 5696.6083